Sobre Nós

Em Março de 1992, na Cidade de São Tomé, os Chefes de Estado e de Governo dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) manifestaram a firme vontade política em estabelecer relações de cooperação multiforme entre si e com a União Europeia, a que se juntou Timor-Leste em 2007, passando o grupo a designar-se PALOP-TL.

O nosso programa de cooperação percorreu já um longo caminho de 25 anos, navegando, às vezes, por mares agitados, mas sem perder a bússola e norteado pelo objectivo de estreitar as relações entre si e com os Estados-membros da União Europeia.

Apesar da descontinuidade geográfica entre Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, existem afinidades históricas e culturais entre os nossos Países, assentes na mesma língua oficial.

Também temos traços comuns que caracterizam o nosso sistema de governação herdado, em particular na administração pública, na justiça e na gestão das finanças públicas, além dos percursos histórico e político após as independências dos nossos países.

A nossa parceria promoveu o desenvolvimento de uma identidade representativa dos seis países e permitiu explorar sinergias além-fronteiras na busca da inovação e aprofundamento da cooperação Sul-Sul e triangular.

Esta cooperação reforçou os processos democráticos nos nossos países e os mecanismos de controlo ao nível das finanças públicas, bem como contribuiu para a valorização do património cultural.

Ao fim de um quarto de século, celebramos a partilha de experiências e conhecimentos especializados, traduzido na produção de um valioso espólio de conhecimento, sistematizado e disponível a todos.

O ângulo estratégico da nossa parceria é “a identificação de soluções comuns para problemas comuns, promovendo o intercâmbio de conhecimento, experiências e disseminação de práticas de excelência”.

Os nossos países revelaram sempre um forte empenhamento político e uma grande determinação no aprofundamento da sua integração, enquanto região específica, visando, também, o fortalecimento da cooperação com a União Europeia em áreas de interesse comum.

Perspectivam-se novos desafios e oportunidades para o futuro, mas já trabalhamos em conjunto nas “indústrias culturais e criativas”, emergindo como um sector fundamental na promoção de emprego para os nossos concidadãos, em particular os jovens.

A Coordenação do Programa PALOP-TL/UE

Última Notícia
Próximo Evento
Menu